Covid - 19 e os Animais




Covid 19 e os animais


Quando começou esta epidemia de COVID 19, começamos a tomar contato com um novo mundo, em especial para quem não é da área da saúde, o mundo dos vírus. Atualmente todo mundo pelo menos já ouviu falar deste vírus e de como ele se espalha e causa doenças.


Agora vamos pensar um pouco nos animais, em especial o cão e o gato, chamados então de animais “pet”. Para quem prestar atenção, o cão recebe dentro da V8 ou V10, vacina aplicada quando filhote ou anualmente, uma dose de vacina contra corona vírus.

Assim corona vírus dentro dos animais mamíferos é bastante frequente e acomete diferentes espécies. Um vírus é um indivíduo, se é que podemos chamá-lo assim, altamente específico e altamente especializado. Composto de uma simples cápsula com uma fita de DNA ou RNA – que são os responsáveis pela transmissão de informações tanto no interior das células como nas ações de reprodução deste célula.

Eles são de um tamanho muito pequeno, pois nosso microscópios não conseguem ver só microscópios eletrônicos que alcançam tamanhos infinitesimais conseguem. Assim muito pequenos e específicos são seres parasitas celulares.

Estes vírus simplesmente injetam seu conteúdo na célula e fazem com que ela pare de produzir o que precisam para viver e passem a fabricar somente o vírus. Desta forma vão matando estas células infectadas após elas usarem de sua capacidade de criar substâncias , assim criando os vírus que se espalham pelo organismo, enquanto as defesas deste organismo permitirem.

Assim um DNA ou RNA do vírus é específico para uma espécie, pois cada espécie tem um código e cada vírus se identifica com este código e só quando existe uma conexão real ele consegue matar a célula e se reproduzir.

Eles podem até estar presentes no organismo e através dos atuais testes de PCR, que verificam se existe a presença deste DNA ou RNA no organismo, pode se encontrar material do vírus, porem ele não vai estar ativo nem capaz de causar doenças. Assim, teoricamente, a maioria dos animais podem ter o vírus, mas não a doença nem a sua replicação.

Tanto que temos visto a presença do COVID 19 em especial nos felinos e mais recentemente em cães. Atualmente eles estão presentes, mas o hospedeiro não tem sinais clínicos nem capacidade de transmitir.

O único problema é que os vírus se adaptam e com o passar de suas novas gerações e sua replicação podem se adaptar a novos indivíduos e espécies e se tornar infectantes.

Mas o que torna este processo possível de ocorrer? Esta mudança e adaptação é fácil e frequente?

Não é, ela só depende da condição do meio ambiente, uma condição física e energética. Como sabemos que os animais são altamente influenciados pelo ambiente e atualmente o ambiente deles é altamente modificado e influenciado pelo tutor, o ser humano, o desequilíbrio das emoções humanas, pode, também teoricamente, modificar o vírus e adaptá-lo.

Acredito que isto ainda não tenha acontecido e não deva realmente acontecer, mas temos que sim mudar nossa frequência tanto para evitar o espelhamento da epidemia entre nos seres humanos, bem como para evitar que outros seres sofram as consequências de nosso desequilíbrio.

Para terminar, até o dia de hoje, ainda não foi comprovada a transmissão do COVID 19 de animais ditos pet, bem como de outros animais para o ser humano diretamente, portanto nada de abandonar, prejudicar ou fazer atrocidades em nome de acabar com o vírus em qualquer animal.

Se fizermos isso com certeza teremos as consequências.

Acesse nosso site e acompanhe nossas noticias nas redes sociais nosso canal do youtube e nosso podcaster no Soptify Equilibrium Podcasters em cada um deles tem um material feito especialmente para você!



Eduardo Lobo

(11) 5071-7146 - Geral
(11) 93088-5918 -cursos 
(11) 9731-19698 -Agendamento & ambulatório
(51) 9830-48361 - Agendamento e ambulatório rs
Segunda à Sexta-Feira 09:00 às 17:00
MatRiz:rua Pereira estefano 356(entrada pela rua alcatrazes - SP -sp
 
filial: rua dom pedro II, 967 -Bairro niterói - canoas - rs